Jornal A Praça - O Jornal de Iguatu

Você está aqui: Arquivos Entrevistas

[Entrevista] - Henrique da Costa Neto - Presidente da Associação Comercial

E-mail

Foto:J.Guedes
Henrique da Costa Neto
Henrique da Costa Neto, novo presidente da Associação Comercial Industrial e Agrícola de Iguatu-ACIAGI, é empresário do ramo de artigos para festas infantis e descartáveis. Ele está no mercado há 12 anos, tendo atuado por uma década somente no setor de móveis e eletros. Henrique é o 10º herdeiro de uma famílias de 12 filhos do advogado Dr. Bezerrinha, que atuou no comércio por mais de 50 anos. É casado com Janaína Costa, de cuja união nasceram duas filhas: Letícia e Lícia.

A Praça - Como aconteceu a escolha de seu nome para presidir a Associação Comercial Industrial e Agrícola de Iguatu?

Henrique - Foram lançados vários nomes pelos diretores e pelo presidente Sr. João Alves, quando meu nome foi escolhido e aprovado por unanimidade. Daí então me foi feito o convite para ser o novo presidente da Associação Comercial, Indústria e Agrícola de Iguatu. E, com tamanha satisfação e muita honra de minha parte, aceitei tamanha incumbência. Sei que não vai ser fácil, pois trata-se de uma entidade de renome, e, deste modo, com tamanha responsabilidade para mim, o que considero como verdadeiro desafio do dia-a-dia para seus dirigentes.

A Praça - Como você se sente, sendo um jovem empresário e representando uma nova geração, assumindo a presidência da Associação Comercial?

Henrique - Cabe-me, sobretudo, pisar firme no direcionamento administrativo da entidade, concomitantemente com todos os diretores, então composto na ordem do dia, bem como, no sentido de corresponder à expectativa de todos aqueles que em mim confiaram.

A Praça - Quais são os principais desafios a serem enfrentados nos primeiros meses da gestão?

Henrique - Com certeza toda entidade requer aprimoramento em seu contingente social. Preservando, deste modo, seu patrimônio, dando por outro lado, todo esteio a sua receita e despesas, aprimorando sempre, positivamente, pelo saldo de caixa, pelo que, todavia, estaremos sempre de pé e a ordem, a todas reivindicações de interesse da classe como um todo.

A Praça - Que projeto de maior relevância você pretende executar à frente da entidade?

Henrique - Como é comum, a todo empreendimento, qualquer que seja a atividade, pública, privada ou social, exige sempre aprimoramento, adaptação às realidades dos fatos e das necessidades. Assim sendo, juntamente com a equipe que compõe a nossa mesa de trabalhos, dentro do possível, procuraremos encetar aquilo que nos oferecer de mais interesse da classe como um todo.

A Praça - O ex-presidente João Alves de Oliveira fez um importante trabalho de resgate da história da Associação com a restauração de documentos principalmente fotos que guardam a memória da entidade. O que você achou deste trabalho?

Henrique - Fantástico, magnífico, foi trabalho árduo, tenho certeza, mas valeu a pena, pois será exemplo para os futuros presidentes, e porque não dizer a todas as entidades de classe, resgatando assim sua história, tendo em vista, sobretudo, que isto também significa um patrimônio de sua própria sociedade.

A Praça - Um outro desafio logo no início de sua gestão é o problema do fechamento da Junta Comercial de Iguatu. O que a Associação Comercial pode fazer no sentido de promover um movimento que possa viabilizar a reabertura do órgão?

Henrique - Em primeiro lugar a Junta Comercial, posto de Iguatu, não foi fechada, no momento, segundo informações do atual secretário da Fazenda, senhor Mauro Filho, a dar entender que em breve será regularizado a respeito, voltando, pois a funcionar normalmente.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar