Jornal A Praça - O Jornal de Iguatu

Você está aqui: Arquivos Entrevistas

[Entrevista] - Gervásio Pegado - Presidente da FCDL/CE

E-mail

Foto:J.Guedes
Gervásio Pegado, presidente do FCDL/CE
O presidente da Federação da das CDL’s do Ceará, Gervásio Pegado, esteve recentemente em Iguatu. Ele se reuniu com a diretoria da CDL local e presidentes de outras entidades de Jucás, Cariús, Mombaça, Cedro, Jaguaribe, Acopiara, Icó e Orós, para tratar do projeto de realização da Convenção Estadual do Comércio Lojista sediada em Iguatu em 2008. Os desafios e metas para a realização do evento, Gervásio Pegado fala em entrevista a esta edição do jornal A Praça.

A Praça – O encontro com os presidentes de CDL’s de Iguatu e outros municípios foi mais um passo do projeto da Convenção Estadual do Comércio Lojista, a ser realizada no município?

Gervásio - A nossa passagem por Iguatu foi para dar início às atividades de organização da Convenção do próximo ano em Iguatu. O movimento lojista hoje, um movimento que tem uma força muito grande, do ponto de vista da economia do Estado, sobretudo do ponto de vista classista empresarial. Nós temos um número acima de 10 mil associados, com mais de 120 mil ligados a esses dez mil associados. O movimento lojista é um movimento consolidado, vitorioso, muito grande e nós queremos fazer a convenção do próximo ano aqui, em maio ou agosto, ainda estamos escolhendo a data, para confirmar e para também dar uma presença do mundo lojista no interior do Estado do Ceará, aqui em Iguatu, o pólo do Centro-Sul. Eu acho que vai ser uma convenção muito grande e sobretudo vitoriosa para o movimento lojista, o município e a Região.

A Praça - Qual é a importância econômica e social da realização de uma Convenção Estadual numa cidade do interior como Iguatu?

Gervásio - A primeira importância econômica é que você traz grandes palestrantes, conferencistas, ensinando novos conhecimentos para o varejo moderno. Isso é fundamental para a economia do Estado, porque se você tem mais preparo para vender mais, você paga mais impostos, gera mais empregos e a economia também cresce. E do ponto de vista da promoção, é que a gente coloca numa convenção dessas o movimento lojista na vitrine, porque a mídia dá notícia em todo Estado, nós contamos com a colaboração da dona Yolanda Queiroz, ela entrega a televisão, o rádio e o jornal para cobrir a Convenção, todo ano ela faz isso conosco e, sobretudo, trazer a autoridade governamental à convenção para fazer o seu pronunciamento e começar a força um pouco mais de atenção dos governos, para este segmento comercial e lojista, porque até hoje o comércio ficou um pouco esquecido.

A Praça - Daqui para frente os desafios da Convenção em Iguatu serão ainda maiores. O que o senhor espera em termos de trabalho e mobilização, para que o senhor possa entregar essa convenção pronta, no próximo ano?

Gervásio - Sem dúvidas nenhuma a gente tem que fazer várias viagens aqui, principalmente, e a assessoria viajar todo Estado ministrando palestras, mostrando a importância da Convenção em Iguatu, as vantagens, as novidades, porque hoje nós estamos numa fase de globalização, onde as mudanças são muito constantes e rápidas, o que era bom no ano passado, não é mais hoje, o que era significativo para a fidelização do cliente que era um cafezinho, hoje não é mais, hoje é um atendimento delicado, cortês, preço e qualidade, então tudo isso a convenção fala, são novos conhecimentos, para que o lojista não fique no varejo do passado. Ele tem que se voltar para o varejo moderno, porque é obrigado fazer isso nos dias de hoje, diante da velocidade da globalização.

A Praça - O senhor disse que realizar a Convenção em Iguatu é colocar a Região na ‘vitrine’. O que o senhor quis dizer com isso?

Gervásio - É que a mídia vai voltar seu foco para Iguatu e a Região. Isso é uma coisa que nós fazemos questão de sempre trabalhar bem. Nós vamos ter todo dia, durante um período, constantes matérias, notícias, chamadas na TV e no rádio falando sobre o evento para a sociedade econômica de todo Estado. Isso vai fazer o Ceará olhar ainda mais para Iguatu, em razão do município estar sediando uma Convenção Estadual do setor lojista.

A Praça - Quais são os grandes ganhos para uma cidade como Iguatu ao realizar uma Convenção como esta?

Gervásio - Bom, primeiro vêm os ganhos do ponto de vista da promoção da cidade. Depois vêm outros benefícios também econômicos. Para você ter idéia, eu conheci Iguatu quando ainda não tinha nem hotel. Tinha aqui o ‘Bandeira’ que não é nem do seu tempo (se referindo ao repórter do jornal), com uma casa, onde armava umas redes, dez pessoas, dez viajantes numa mesma sala, uma pessoa sem conhecer a outra, então era meio desconfortável. Mas hoje Iguatu é uma cidade bonita, uma cidade moderna, parece até uma capital. Eu estive agora em Teresina, capital do Piauí, e eu achei a cidade lá parecida com Iguatu, só que aqui é menos quente do que lá.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar