Jornal A Praça - O Jornal de Iguatu

Você está aqui: Arquivos Entrevistas

[Entrevista] Carlos Ademá, Juiz Eleitoral de Iguatu

E-mail
Foto:Alex Santana“O eleitor deve votar com a idéia de comunidade, cidadão, escolhendo aquele candidato que será o melhor para a sua cidade e não o melhor para um único indivíduo”.

Faltando poucas semanas para as eleições em Iguatu, o Jornal A Praça entrevista o juiz da 13ª zona eleitoral, Carlos Ademá. Ele falou sobre o acirramento entre as coligações, denúncias que estão sendo realizadas, a possibilidade de pedir reforço policial para Iguatu e faz um pedido para que a população combata a corrupção nestas eleições.
 
A Praça - Como o senhor está observando a movimentação nestas eleições em Iguatu?

Carlos Ademá -
Vejo com naturalidade o acirramento entre as duas principais coligações. A aproximação das eleições faz com que os ânimos se exaltem, e nós estamos atentos a tudo isto, realizando ações e reprimindo àqueles mais exaltados. Vejo que o povo de Iguatu é de paz. Nesta semana, por exemplo, teve a morte de uma pessoa ligada a um candidato e observamos que nenhum carro de som foi colocado nas ruas por nenhum partido ou coligação em respeito à dor da família. Isto já é uma demonstração de que em Iguatu o povo é de paz.  

A Praça - Mas nas últimas horas fatos lamentáveis aconteceram em nossa cidade em relação a confrontos de militâncias.

Carlos Ademá -
Estou acompanhando tudo e percebi que mesmo acontecendo estes casos o efetivo policial deu conta do recado e controlou a situação, e ainda não vejo a necessidade de pedir o reforço policial, mas após estes fatos serei mais rígido em relação à liberação de eventos para as coligações. Não quero que encontros se transformem em campos de batalha.

A Praça - Mas caso necessite, o senhor acionará o reforço policial para as eleições?

Carlos Ademá -
Sim. Se perceber que os ânimos estão ficando exaltados, acionaremos o reforço que já está a nossa disposição. É um contingente formado por policiais federais, rodoviários federais, policiais militares e até soldados do exército, caso faça um pedido em menos de 24 horas eles estarão em Iguatu. Mas volto a dizer que até o momento não vejo a necessidade de fazer este pedido.

A Praça - O Fórum de Iguatu está recebendo várias denúncias de irregularidades de alguns candidatos, qual a sua opinião em relação a este assunto?

Carlos Ademá -
Vejo que o cidadão está consciente das suas responsabilidades. Vejo como algo de bom. Esta é uma forma de policiamento para que tenhamos as eleições mais limpas e aqueles que quiserem infringir a Lei Eleitoral pensarão duas vezes antes de cometer o crime, devido à grande fiscalização que está sendo realizada.

A Praça - O treinamento dos mesários, quando será realizado?

 

Carlos Ademá - Já me encontrei com os técnicos que irão treinar nossos mesários. Os dias serão os seguintes: de 15 a 19/09 entre as 08h e 18h, o treinamento acontece para os mesários de Iguatu. Já no dia 23/09, o treinamento acontece para os mesários de Quixelô.

A Praça - Para finalizar qual a mensagem que o senhor envia aos eleitores?

Carlos Ademá - É que o eleitor iguatuense e de Quixelô devem escolher seu candidato pela proposta de governo e sinceridade, para evitar que haja a famosa corrupção eleitoral e evite a venda de votos. Se você vender o seu voto, o candidato não tem nenhum compromisso com a sociedade. O eleitor deve votar com a idéia de comunidade, cidadão, escolhendo aquele candidato que será o melhor para a sua cidade e não o melhor para um único indivíduo. Lembre-se de que se o eleitor se deixar corromper por promessas de vantagens individuais ele estará colocando em risco o futuro da sua própria família. Por isto vejam bem as propostas dos candidatos e escolham com a consciência e com a seriedade e com a idéia de cidadania e não com a idéia de vender votos, que é uma postura abjeta.

Comentários  

 
#1 Visitante 02-05-2010 17:29
Entrevista bacana, parabéns para o Jornal

:-)
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar