Jornal A Praça - O Jornal de Iguatu

Você está aqui: Arquivos Entrevistas

[Entrevista] - Dr. Tarcísio José Moreira Weima, delegado

E-mail

Foto: Josenildo Mourato
Delegado regional de polícia civil de Iguatu, o Bel. Tarcisio José Moreira Weima
O Jornal A Praça traz nesta edição uma entrevista exclusiva com o novo delegado regional de polícia civil de Iguatu, o Bel. Tarcisio José Moreira Weima. Ele conta quais são as prioridades em seu trabalho a frente da polícia de Iguatu. E diz que não vai deixar ser interferido por ninguém.

“Quero que a população de Iguatu esteja integrada com a polícia. Pois as pessoas de bem sempre nos ajudam a identificar bandidos e combater a criminalidade”


A Praça - O município de Iguatu, devido ao seu porte, tem altos índices de criminalidade. Porém o que mais assusta é o grande número de crianças e adolescentes envolvidos em diversos crimes, que vão desde furtos e uso de drogas a homicídios. O que o senhor pretende fazer para combater e diminuir estas estatísticas?

Dr. Tarcisio - Tenho conhecimento de todos esses dados, quando cheguei fiz um levantamento de todos os trabalhos e inquéritos da delegacia. Pretendo fazer reuniões com o Judiciário, Legislativo e Executivo para traçar diretrizes e formular programas que combatam a criminalidade infantil e trabalhe cada jovem, a fim de que ele não retorne para a delinqüência. Temos projetos também de realizar, através de parcerias com entidades e sociedade em geral, campanhas contra drogas.

A Praça - Qual a política de trabalho o senhor costuma adotar nas delegacias que dirige?  
Dr. Tarcisio - O delegado regional tem uma série de tarefas, como o de acompanhar os trabalhos e inquéritos de toda a Região. Particularmente prefiro ir para as ruas, participando de cada investigação e realizando trabalhos preventivos.

A Praça - Em Iguatu alguns delegados já sofreram interferência de alguns políticos. E dizem até que recentemente um delegado não teria aceitado o convite de vir para cá, por conta disso. Como o senhor planeja lidar com isto?

Dr. Tarcisio - Qualquer político só interfere no trabalho de um delegado, se este permitir, pois nosso trabalho é totalmente vinculado a leis. Não podemos de forma alguma deixar de cumprir tal legislação, podendo até , em casos contrários, pagar altos preços. E quanto a isso estou tranqüilo, já que nunca me deixei interferir por ninguém.

A Praça - Vários boatos e conversas, em toda a cidade, apontam um policial como autor de uma chacina contra animais no mês passado. O senhor tem alguma informação a respeito deste crime?

Dr. Tarcisio - Não tenho nenhuma informação acerca disso. Apenas ouvi conversas a respeito desta chacina, mas nada oficial.

A Praça - Foi uma escolha do senhor vir para Iguatu? Como tem sido o relacionamento com o povo desta cidade?

Dr. Tarcisio - Recebi com muita felicidade o convite de ficar a frente da delegacia regional de Iguatu. Desde que cheguei fui acolhido de uma forma intensa por esta cidade, que tem um povo muito receptivo e hospitaleiro.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar