Jornal A Praça - O Jornal de Iguatu

Você está aqui: Arquivos Regional Chuvas danificam rodovia e animais atrapalham tráfego

Chuvas danificam rodovia e animais atrapalham tráfego

E-mail

Foto:J.Guedes
A rodovia que liga Iguatu a Icó apresenta problemas de infra-estrutura e usuários reclamam o conserto
É comum no período de chuvas as rodovias apresentarem defeitos em sua estrutura física, principalmente aparecerem rachaduras e buracos. Assim como o mato crescer e prejudicar a visão dos condutores quanto à sinalização. É o que vem acontecendo em um pequeno trecho da rodovia CE 282, Deputado Tarcísio Monteiro, que liga Iguatu a cidade de Icó, na altura do triângulo que também dá acesso à cidade de Várzea Alegre.

Alguns buracos que foram tapados recentemente pelo Departamento de Edificações e Rodovias - DER estão reabrindo pelo peso do tráfego, com o auxílio das chuvas. É comum também nesse trecho a presença de jumentos, cavalos e animais de pequeno porte pastando nas margens da rodovia.

De acordo com o gerente local do DER, engenheiro Airton Lavor, o trabalho de melhoria da infra-estrutura das rodovias são constantes. Mas, segundo ele, muitas vezes nesse período de chuvas se torna quase impossível a recuperação imediata. “Temos que esperar um período em que não tenha sinais de chuvas para realizar a recuperação da pista. Como a piçarra está saturada, encharcada, não segura o material asfáltico,” disse. Airton Lavor explicou que esse trecho foi recuperado há pouco mais de 15 dias, mas devido às chuvas e o tráfego pesado o material não agüentou. Ele ressalta que a solução é esperar as chuvas sanarem mais para fazer os consertos devidos.

Em relação aos animais soltos, ele até brincou e disse achar que estão trazendo animais de outras regiões ou mesmo de outros Estados vizinhos e soltando nas rodovias da Região. Ele citou o exemplo na cidade de Icó. Segundo ele, esses dias foram pegos mais de 25 jumentos na BR. Pouco dias depois apareceram mais animais. “É horrível isso que estão fazendo com esses animais. Soltando os bichos na pista. E o pior é que apreendemos, mas não temos nem espaço para colocá-los. Ficam aqui no curral do DER, para depois serem transferidos para Paraíba”, explicou.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar